Dia Mundial do Farmacêutico

25/09/2021 16:01

A origem das atividades relacionadas à farmácia se deu a partir do século X com as boticas. Neste período, a medicina e a farmácia eram uma só profissão. As primeiras boticas foram criadas na França e na Espanha e originaram o modelo de farmácia atual. Nesta época, o boticário tinha a responsabilidade de conhecer e curar as doenças, mas para exercer a profissão devia cumprir uma série de requisitos e ter local e equipamentos adequados para a preparação e armazenamento dos medicamentos.

Mais adiante, no século XVIII, a profissão farmacêutica separa-se da medicina e fica proibido ao médico ser proprietário de uma botica. Com isso, ocorre a separação daqueles que diagnosticavam a doença e dos que misturavam matérias para produzir porções de cura. Com o advento da industrialização o farmacêutico não mais dominaria o processo de produção dos medicamentos em sua totalidade e a farmácia passou a abrigar, além da prática da manipulação de produtos magistrais, a venda das especialidades farmacêuticas. Este processo gerou um afastamento do farmacêutico de seu lugar original de trabalho ( a farmácia) já que a indústria passou a ser a principal área de interesse e seu afastamento criou espaço para que leigos e comerciantes, sem qualquer conhecimento técnico, assumissem o seu “lugar”. Por isso é essencial que a profissão de farmacêutico volte a ter o reconhecimento  do passado e para isso é necessário que os farmacêuticos atuem junto a população de diversas maneiras como: orientar preventivamente o paciente e estabelecer vínculos de confiança, além de se manter atualizado técnico-cientificamente.

Fonte: https://farmacotecnica.com.br/o-surgimento-e-a-evolucao-da-profissao-farmaceutica